Personal CO2 to you Personal CO2 to business
Versão em Português English Version Versión en Español
2
FEB
2010

Meta proposta leva a aumento de 3°C de temperatura

As metas apresentadas pelos países para combater o aquecimento global colocam o mundo na direção de um aumento de 3°C na temperatura média em relação ao período pré-industrial. O alerta foi feito em documento do Greenpeace, que lembra que a ciência avalia que um aumento maior do que 2°C poderá gerar uma catástrofe climática.

As metas apresentadas pelos países para combater o aquecimento global colocam o mundo na direção de um aumento de 3°C na temperatura média em relação ao período pré-industrial. O alerta foi feito em documento do Greenpeace, que lembra que a ciência avalia que um aumento maior do que 2°C poderá gerar uma catástrofe climática. Os Estados-ilha, que podem desaparecer com a elevação do nível do mar, e países da África, que estão entre os mais vulneráveis para as mudanças climáticas, defendem limitar a elevação da temperatura em 1,5°C. Até agora, a temperatura já subiu cerca de 0,8°C.

Ontem terminou o prazo para os países informarem se vão aderir ao Acordo de Copenhague, firmado em dezembro na Dinamarca. Eles deveriam indicar as suas metas para evitar o aquecimento global - as ações, porém, não são obrigatórias. A Convenção do Clima da ONU fará um balanço hoje das nações que se associaram ao acordo.

FUNDO VERDE

O Fundo Monetário Internacional (FMI) trabalha na criação de um Fundo Verde que poderá chegar a US$ 100 bilhões anuais para ajudar os países pobres a enfrentar os efeitos da mudança climática. O diretor do FMI, Dominique Strauss-Kahn, afirmou no Fórum Econômico Mundial, em Davos, que era preciso "ser criativo" no tema do aquecimento global, já que os países em desenvolvimento não têm os meios e os países desenvolvidos foram limitados pela crise econômica.